domingo, fevereiro 06, 2011

TECER- Foto Luciano Fraga-2011

A SURPRESA SOBERANA


O que quer que aconteça,
separa o ato arruinado
e o peso das agruras
da essência do ser
que rondas...
O resto despedaçado
é pão adormecido,
por que o homem é cisão
e o perdão é um insulto...
Aquela figura medrosa
que sangrava na chuva,
não tenha dúvidas,
fui eu fora de órbita,
sofrendo de uma coisa rara,
desdobrar pesadelos,
( como é difícil convencê-los)
sobreviver é um vulto
soturno que expira .
Por mais que tapem
as brechas
com mãos pequenas,
meu pulso ainda resta
vômitos de esperança
que culminam em golfadas
por trás dos balcões da vida...
Luciano Fraga

13 comentários:

ronaldo braga disse...

por trás da vida pode nos balcões
se encontrar sorrisos enquantos vazias estiverem as prateleiras.

Adriana Godoy disse...

Desdobrar psadelos que se tornam versos intensamente poéticos. Nos balcões da vida...há que se encontrar poesia. Mais um, poeta, que fere a alma lindamente. Beijo

Luciano Fraga disse...

Braga,a vida é paz até o momento em que caminhamos vazios, basta surgir algumas bugingangas para que a aflição passe a nos comandar... Abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana, atrás dos balcões encontramos de tudo, desde alegrias fugidias às tristezas cortantes, ou até uma quentinha com a "bóia fria", assim despachamos a vida, beijo.

Mirze Souza disse...

Nas dobras, sempre encontramos algo que nos surpreende.

Nas dobras de um pesadelo, só você encara, Luciano. Mulheres não nasceram para isso.,

Beijos, poeta!

Mirze

ronaldo braga disse...

fraga estive nesta quarta em sua casa em cruz seu filho me atendeu. apareça em muritiba estarei por aqui até março. traga a camera

Devir antes dos nomes disse...

Um solitário, à pedradas, na praça
murada, tenta convecer a multidão, acho que tenho olhos e memória, porque isso já aconteceu muito na "história" universal e na história real de cada ser normal e, soberana surpresa, então sou normal!!!

Por que, sósia do Sirvão, a poesia que se faz de sonsa atrai menos público do que audiência pagante?

M A T R I X
Não soube nascer
não soube viver
não soube morrer
continuou um feto

ps. pf sem comentários

Ana lago disse...

Olá Luciano

Se as coisas são inatingíves...
ora! não é motivo para querê-las.
Que tristes os caminhos se não fora
a precença das estrelas.
abraço,

Ana Lgo.

Luciano Fraga disse...

Mirse amiga, nas dobras , nas reentrâncias, as aflições e os pesadelos e eles não escolhem o sexo onde vão se instalar,cabe a cada um de nós superá-los, abraço.

Luciano Fraga disse...

Braga, dentro deste período apareço por aí, abraço.

Luciano Fraga disse...

Caro amigo Devir, gostaria de comentar... "enquanto você (nós)se esforça pra ser, um sujeito normal, eu do meu aprendendo a ser louco, um maluco total...." abração irmão.

Luciano Fraga disse...

Ana, nada é impossível é para isto que existe uma ponte que nos leva até onde vai o pensamento....Abraço.

guru martins disse...

...realmente
é estarrecedor!!!

abç