sábado, novembro 20, 2010

A ROSA SEM LUZ- Fotografia- Luciano Fraga-2010

INTRANSPONÍVEL


Nesse instante,

veio-me a tona

uma impecável sombra

ferindo meus olhos insalubres...

Vejo um triangulo amoroso,

um polígono cubista,

mesmo um quebra –cabeças

onde cabe a montagem

daquele ato de desamor

que sangra em jazz

e fica à sudoeste,

próximo a quina

onde costumo escancarar

e exorcizar tudo que tenho

para me dizer

antes de tentar dormir,

para jamais relembrar

e fazer do amanhã

um ser à prova de balas...


Luciano Fraga

17 comentários:

Mai disse...

às sombras imensas e fantasmas gigantescos, o poema joga luz.

beijos, Luciano

rbraga disse...

INTRANSPONIVEL É O CONFLITO DO PARANOICO ENTRE O QUERER E O NÃO QUERER É O PONTO DE INERCIA A 120 POR HORA E É A INTENSIDADE IQUAL ZERO, É O CORPO SEM ORGÂOS CALANDO A MAGUINA DESEJANTE.

Mirze Souza disse...

Beleza, Luciano!

Meu amigo poeta, este poema sai do âmago para a folha!

Exorcizar faz um bem.....



Beijos, poeta!

Mirze

Luciano Fraga disse...

Mai,entre luz e sombras, as nossas vertentes contradições,a superação,um forte abraço amiga.

Luciano Fraga disse...

Braga, seu coment já é uma réplica\poema,na velocidade do tempo de nossas aflições, abraço.

Luciano Fraga disse...

Mire amiga, "o vento voa, as folhas caem, a noite toda se atordoa..." e nossos troncos feridos vão exorcizando nossos demônios...Abraço.

Adriana Godoy disse...

Luciano, entre sombras e luz, a poesia se faz bela, intensa e forte. E você é o poeta!

Beijos

Douglas Vieira disse...

Grande mestre, amanhã pode ser como o nunca. E isso é uma sorte.

Quanto à foto, tão genial quanto o poema.


Forte abraço.

Ana Lgo. disse...

Luciano,

Luz,è segneficado de seu nome no??)
Há sempre sempre uma "Luz",num
final do tunel,sei que ela vai
estar lá...
I nada com um pouco dá-gua,da uma
nova "Vida",recomeço,chance,--tudo
novo do ZERO
Agora...se dar,hááá,tem é MAIS QUE
DAR VOLTA POR CIMA DE TUDO E PONTO
FINAL...E NADA MAIS.

Abraço,

até,


Ana Lgo.


PS:Uma Flôr prescisa, de TUDO,para "SOBRE-VIVER".

tania não desista disse...

...luciano!...antes dos seus versos...recebi a beleza dessa flor!...as palavras fortes...dizem tanto!. belo poema!...amo esse fotografar da alma!
abrço forte
taniamariza

Luciano Fraga disse...

Adriana, em qualquer tempo ou situação a poesia será sempre maior que nós, beijo amiga.

Luciano Fraga disse...

Caro Mister,o amanhã pode também ser extinto, em qualquer tempo... Abraço.

Luciano Fraga disse...

Ana, é direito de todos nós, uma nova vida, uma nova largada, um novoo caminhar, abraço.

Luciano Fraga disse...

Tania amiga,realmente essa rosa é e foi um convite irrecusável. Quando deparei-me e com uma máquina nas mãos, não vacilei, é soberana e pode ser sua, sim... Forte abraço.

guru martins disse...

...faria-os
comer o sabão...

grande luciano

Zana Sampaio disse...

eu não sei a resposta. Qual a previsão para os perigos do sabão ou do perdão? Tenho apenas as armas. Não sei se vai chover. "despenso a previsão".
que beleza, poeta. tava precisando voltar a esses versos.

Devir antes dos nomes disse...

"Falo de cidades
a minha, a sua, cada cidade!"
- quando eu falava de pessoas antes dos nomes.

"Entulhos de vidas vencidas,
faces velhacas,
arrúlhos bucólicos,
becos sem saídas..."
- quando arregacei as mangas do terno e me sujei de sangue bom
quanto o churrasco mal passado
então a festa nunca acaba

(...)