domingo, novembro 28, 2010


CONSTERNAR


Qual a previsão

do tempo para amanhã?

Desregular com nuvens pesadas?

Todos têm segredos,

o gato quando salta mortal,

mesmo a “rosa de Hiroshima”

não conta para a luz da sua cor,

nem do calor da sua explosão.

Às vezes não encontramos

a pessoa certa,

armas de grosso calibre

a nos indicar a direção do amor...

A previsão aponta

uma manhã de mormaço,

reviro-me na cama

penso na minha pele

e é certo não apostá-la,

quem sentirá os nossos

remorsos?

Será que vai chover?

A vida me parece uma fortuna

para os que sabem vender

o peixe podre

a peso de ouro;

mas nunca espere que eles contem

qual é o segredo.

E você os perdoaria

ou passaria um sabão?


Luciano Fraga

23 comentários:

ronaldo braga disse...

um poema faca molada, cara cortada, mundo desencanto em tantos cantos e quem sabe a proxima parada?
a escravidão ainda marca a politica brasileira.
a questão é:
como matar todos os pretos do brasil. quem tem a formula já começou a execução.
fraga esse poema arrepia.

Mirze Souza disse...

Luciano!

Um poema tão real quanto a vida de quem como eu, não sabe o sabor do sol, e vive no mormaço, por não ter opção.

Aplausos!

Beijos

Mirze

Ana disse...

Poeta Luciano,

Não adianta nos perdemos na corre-
ria,nos papéis,inúmeros compromis-sos e esquecemos de ter tempo de estarmos conosco.
Amar é vida,lembramos disso?
Que tal deixar que o amor que
existe dentro de nós aflore?
A vida nos aguarda e se estamos
queridos,não foi para sermos figurantes..e sim para estarmos ao palco de nossa vida e temos muito
a brilhar.

Até sempre,
abraço,


Ana Lgo.

tania não desista disse...

...consternar...diz muito!
e tantas palavras da bela poesia!não sabemos tudo!...o suficiente para melhorar à nossa volta...é o pulo do gato...de pouquinho ,a soma aumenta os benefícios em bola de neve...a vida vale uma fortuna!... enxergar, compreender...transformar!
rsrsrsrs...a rosa ,que me deste,já perfuma os arredores...me faz sorrir lembrando teu gesto,luciano!
ahhhh!...não gosto de julgar!
abraço forte,amigo
taniamariza

Mai disse...

Sabe lá... Sabe lá...
Mas todos temos segredos e gavetas nos armários e poemas assim como quebracabeças...

grande abraço, Luciano

Luciano Fraga disse...

Braga, é justamente isso Braga, aqueles que mentem,criam uma auto imagem cheia de aureólas,mantém aparências de santos, estes são os bons e justos, os autênticos e que caminham ao lado da verdade, são blefes, nessa masmorra... Abraço.

Luciano Fraga disse...

Mirse amiga, parece que o sol muitas vezes não anda brilhando para todos, mas se estivermos numa caverna escura ele também não penetrará, cabe um pouco a nós também sairmos de lá,soltarmos o grito!Forte abraço.

Luciano Fraga disse...

Ana, há tempo para tudo isso, basta reduzirmos a velocidade dessa vida e contemplarmos um pouco nós mesmos, mas há tempo para indignação, abraço.

Adriana Godoy disse...

Luciano, desculpe a ausência, mas ando tão sem tempo que até as coisas de que gosto são deixadas pra lá.

Lindíssimo poema e posso dizer que foi ótimo poder te ler mais uma vez. Beijo, poeta.

Luciano Fraga disse...

Mai, são tantas e tontas as vísceras que temos para destrinchar...Abraço.

Luciano Fraga disse...

Tania, realmente se existe algo que devemos buscar com firmeza controlar é o julgamento, deixar correr as coisas como elas são, torna tudo tão leve, leve... Abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana minha querida, sem problemas, entendo muito bem isso, tenho postado pouco também, bem como visitado pouco os blogs dos amigos,peço desculpas também por isso, o tempo tem sido raro, beijo.

guru martins disse...

...tu és um exorcista
pós moderno...

orapronobis compadre!

Aretuza Cruz disse...

Sua letra é pessima, rrs... deu muito trabalho para achar você...
meu e-mail é : Aretuza87@hotmaill.com
mande um e-mail para mim que lhe enviarei as fotos que você quer...

Devir antes dos nomes disse...

"Arrazou" e foto, basta sem palavras.

Instigante relação com o poema anterior, que seja amém a primeira vez que ENXERGO o seu esforço.
E nem vou fazer relações, rs.

Faço-os engolir e pago.

Devir antes dos nomes disse...

Austero... o que são os mortais
se não sombras precoces...?

Luciano, sutil relação ainda àquele poema, ou àquela não súbita opinião.

Descânsia um pouco; que pode
a faca
contra miragens
nossos restos prematuros?

Ah, novamente o tema do sabonete...

"O que é, exatamente por ser tal como é, não vai ficar como está."?

Confesso, caro, tenho saudade do bloggeração, child time, quando também sinto tristeza então bate aquela aquela resistência Engels, que me diz que devo sempre questionar aquelas verdades que qualquer pessoa sabe de cor.
Mas ninguém se diverte ao cortar sobre as cicatrizes.
Ou, talvez, em um devir bem humorado, jamais angelical, ninguém se diverte com qualquer coisa.
Na menina dos olhos sua paz mira o vasio, ninguém sequer é de ferro, quem nos dera fosse desse aço, que o poeta nunca usaria em vão, nem em si mesmo.
Voce está certo, amole-se, recupere os velhos sonhos antes de acordar e enfrentar sua surpresa.
Se afio-me às flores, é que não se fazem mais os cães ferozes; até acreditam que as fêmeas protegem melhor uma propriedade.

Não creio - maldito espelho natalino - em vampiros socializados

Henrique Pimenta disse...

Boa execução, meu caro Lu!

Klatuu o embuçado disse...

Feliz Natal e Boas Festas!
Abraço!

Anita Mendes disse...

os ossos.. os ossos de Marina e opoema de luciano nos chocam! Os restos que nos fazem pensar em inteiros para separar-nos do resto! beijos lu! Feliz 2011!

Luciano Fraga disse...

Klatuu amigo, retribuindo-o, feliz ano novo para você, familiares e amigos, forte abraço.

Luciano Fraga disse...

Henrique, bravo amigo, abraço.

Luciano Fraga disse...

Anita querida, felicidade para você e todos os seus familiares e amigos.Feliz 2011!

Larissa Santiago disse...

que bom começar o ano descobrindo poesia baiana. abraços