domingo, agosto 08, 2010

Poesia de Nelson Magalhães

26 comentários:

Ana disse...

Luciano,ta bonito o trablho,sua voz..parabens a SEU AMIGO NELSON.
PS:achava que não gostava de algo
sobre a "cabeça".(rsrs).
E o nada tem que ter um sentido,
Um rochedo naõ é abalado pelo vento.

até mais...

abçss,

Ana Lago.


PS:aonde posso comprar o livro??

Mai disse...

"...as horas apodrecem..."
Excelente! A edição prende.

Gostei muito, da trilha, inclusive.

imenso abraço e parabéns!

anjobaldio disse...

Buenas, ficou massa! Arrepiante, valeu mesmo, fiquei muito feliz.
Grande abraço,

Ribeiro Pedreira disse...

moluscos se esvaem feitos olhos que fitam primaveras toscas exalantes de um perfume de nada.
abraço, amigo!!!

Luciano Fraga disse...

Ana, o livro teve edição limitada, só aguardando nova tiragem.Queria que sobre minha cabeça caisse sereno, brisas... mas não, exigências, pressões do mundo e de mundos atordoados, por isso usei uma boina...Abraço.

Luciano Fraga disse...

Mai amiga, muito feliz com seu valioso retorno.Grande frase do Nelson,"apodrecem" e levam a gente.Obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Buenas, eu que fico feliz,apenas uma singela homenagem ao velho cachorro...Abraço.

Luciano Fraga disse...

Ribeiro amigo,realmente contundente, as "primaveras toscas" e murchas perdem os perfumes, forte abraço.

Douglas Vieira disse...

Realmente ficou muito bom. Sensacional!
Todo o conjunto ficou bem harmonioso, interpretação, texto, efeitos, edição e fundo musical.

Muito bom mestre, muito bom.

Adriana Godoy disse...

Ai, tô arrepiada até agora...despencam os moluscos...as horas apodrecem...agora rosno para o nada...maravilhosos: o poema, a sua interpretação, a música. De arrebentar. Beijo

Zinaldo Velame disse...

Beleza, Luciano! Ficou massa o trabalho, abraço!

Anita Mendes disse...

Adorei, lu! como disse a drika: tô arrepiada !kkkk beijos

Luciano Fraga disse...

Douglas, agradeço sua força, mas vamos diminuir um pouco, sensacional? (rs) é muito mister, abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana minha querida poeta, quanta generosidade, mas suas opiniões pesam e respeito, beijo.

Sábado a tarde numa esquina...

Luciano Fraga disse...

Zina, valeu amigo.E o CD, definiu? Abraço.

Anônimo disse...

EI...Caro amigo-Cuidado.
Os cachorros,principalmente-velhos-
são atropelados e até mortos em certas ESQUINAS.
-Mais mulher é quem nem bolacha,todo canto que vc vai...ACHA.
Caia fora dessa bicho.

Luciano Fraga disse...

Anita,arrepios, não seria provocado pela temperatura baixa? (rs), você sempre adorável e generosa, felicidades, abração, antes mesmo que os moluscos despenquem...

Luciano Fraga disse...

Caro amigo anônimo,este cachorro velho tem tomado todos os cuidados,principalmente para não cair sob as rodas dos carros e nas garras das bolachas quebradas(rs), por enquanto vou ficando por aqui amigo,"E tudo tá tão certo quanto uma boca fechada".Forte abraço.

Anônimo disse...

kkkkkkkkk...só os defuntos calam,
e as almas vagan sem paz...ainda
é cedo pra me.kkkkkkkkkkk.
Ok mano..mesmo assim fique de OLHOS
bem ABERTOS numa "ESQUINA".

Luciano Fraga disse...

Caro Anônimo, tomei inicialmente como uma brincadeira.Bem que poderia apresentar-se e com um tom mais leve... Esquinas, almas, defuntos, não tá meio sórdido não? Eu hein... Um abraço.

guru martins disse...

...tu és um cara
de e para as letras...

valeu compadre!

On The Rocks disse...

saudade dos encontros dos buenas. breve em cruz, cidade das sombras.

buenas!

Ruela disse...

Belo trabalho de ambos.
Parabéns.


Abraço.

Luciano Fraga disse...

Guru amigo, nem que seja as letrinhas de nossa sopa,rs, abração irmão.

Luciano Fraga disse...

Buenas, vamos fazer coincidir! abraço.

Luciano Fraga disse...

Ruela amigo,obrigado, valeu a força! abraço.