sábado, dezembro 12, 2009

Self Portrait- Jenny Saville

PAISAGENS LÚCIDAS


"Alma emputecida.Se esquiva entre laços de família..."

W. Salomão


Eu nunca fui

o luxo do lixo,

não sou,

não me sinto

a jóia rara

nos dedos

de uma mão fina,

nunca quis ser

o azulejo destacado

da fachada,

nem o cisco no olho

de uma granfina...

Sempre quis ser

uma pedra no sapato

da palavra...


Luciano Fraga

23 comentários:

Anita Mendes disse...

perfeito!
"Sempre quis ser

uma pedra no sapato

da palavra..."

o lu é mesmo irredutível... e mesmo que fosse outra coisa ,seria amado do mesmo jeito(rs)!
amei, amei, amei!
anita.

Mirse Maria disse...

Ah Luciano....como somos parecidos!

Sempre me escondo de tudo que me apontam aparecer. Prefiro um casinha de sapê, ou a pedra no sapato da palavra. Acham que me contradigo, pela minha aparência.
Mas também sou do seu time!

Amei!

Beijos

Mirse

Adriana Godoy disse...

Você não é a pedra no sapato das palavras. Você é a pérola na alma de quyem lhe busca. Lindíssimo poema. Admiro vc cada vez mais. Beijos, meu querido poeta.

guru martins disse...

...e é
meu cumpadi
não tenha
dúvida

aquele abraço

Zana Sampaio disse...

eis aí... o quê assino embaixo!
Bravo! Gostei!

anjobaldio disse...

Buenas, muito bom e,a Jenny Saville é uma das minhas pintoras preferidas. Grande abraço.

Devir disse...

Que porrada, cara.

E o brilho caro da maionese
não desce à sombra do mundo
e eis sua mão nela

Doença que não mata
dói a barriga, derruba
a palavra pior que cisco no olhar

Fé(zz)
alma
espírito
Deus
sujeito
corpo
e só conserva o cadáver(zzzz)
entre objetos

"Eu nunca fui
o luxo do lixo,
não sou,"
pérola

"não me sinto
a jóia rara
nos dedos
de uma mão fina,"
de pianista

"nunca quis ser
o azulejo destacado
da fachada,"
dO Muro

"nem o cisco no olho
de uma granfina..."
insignificante

"Sempre quis ser
uma pedra no sapato
da palavra..."
confiança

Rss, confiança no pé de verso, ditado
aquele que tudo chora, só em rima
ri
cifrado

Rss, cifrado feito sapato
no pé de cima
chora, judas perverso
ainda a inveja
sua sina
aliança

Enquanto isso
mito
minto omito
muito
o lixo do luxo

sua sombra cheia de cabeças

ps. rss, uma diversão
pior para mim
se fosse na mão

Luciano Fraga disse...

Anita querida,diria que você é perfeita, se não o fôsse,seria amada mesmo assim,gostou da réplica?(rs),você é muito mais que generosa, beijo.

Luciano Fraga disse...

Mirse, são as conexões, a vida proporciona os eventos que parecem ao acaso, apenas parecem,a simplicidade é a morada dos meus sonhos, futuramente espero que seja a namorada(rs), procurar não complicar a vida, não é um bom ponto de partida? Obrigado, forte abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana, que felicidade saber disso, a recíproca? (ene) vezes mais, obrigado pelo incentivo, beijo.

Luciano Fraga disse...

Guru amigo, tenho certeza, seremos...Grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Zana, com um respaldo desses, vou ao fim do mundo...Abraço.

Luciano Fraga disse...

Buenas, andei buscando os trabalhos de J. Saville, simplesmente fantásticos e apixonantes, abraço.

Luciano Fraga disse...

Caroa amigo Devir, como dizia o poeta;"coisas são só coisas, servem só pra tropeçar, tem seu brilho no começo..." seu coment, sem sombras, mandou-me lá pra cima, onde nem os anjos incomodam,deixou-me alegre mas principalmente pude perceber sua alegria também, isso é muito bom e me interessa, forte abraço.

Ana disse...

Olá,
Quando se pensa de uma maneira se sente de outra e se age com uma terceira que se divide o que nasceu para ser uno...
- Inteiro, unico, integro...
" o ser "
Enquanto você quer ta querendo ser uma pequena pedra... pois eu acho que diante dessas pedras você é um diamente tão radiante como o proprio sol!!
Voar com as mãos é realizar os sonhos...
é arriscar viver o que se acredita ser!
Abraços ,
Ana L.

tania não desista disse...

sutil...sutil...luciano! despercebidos...observanos...
enriquecemos nosso ser...com um aprendizado infinito...e ricos de
saber... pedrinhas seremos...
no sapato da palavra!
ah! coisa...de gênio do bem!
abrs
taniamariza

Luciano Fraga disse...

Tani amiga, sempre na sutileza, na delicadeza de sentir-se seixo, cascalho, no fundo de um desconhecido rio, mesmo que seja de palavras, grande abraço.

Wilson Torres Nanini disse...

A via aberta pela epígrafe de Waly Salomão se dilata com seus versos despretensioamente autobiográficos. Continue sendo uma pedra no sapato da palavra, e que não haja nenhuma no seu caminho. Abraço!

Braga e Poesia disse...

Sexta-feira, Dezembro 18, 2009
gemidos



Um profundo e curto gemido e nada mais.
O terror era sustentado no silencio de cada olhar incredulo, E aquele insano gemido ecoava desesperadamente nas nossas caras. Eu tentava ouvir monica montone que longe cantava.
Como fantasmas nos sentimos transparentes e abatidos. Era ainda tarde naquela noite que se apresentava em cores belas e cheias, todos os olhares presos no norte, recebiam sons inimagináveis.
O gemido engatinhava nos meus desesperos e espantava o ar quente dos meus olhos, enquanto a monica montone entova sedução em secos cantos.
Sons, noites, monica, risadas, mulheres nuas correndo, tiros e gritos e
no preciso instante de uma cortante risada, eu lutava desesperadamente em varias frentes e simultaneamente. Quem se importava? que se dane, eu continuava a ouvir monica.
O mundo caminhava para o seu insustentavel momento. As pessoas decoraram a cartilha universal, e repetem sempre:
- Somos todos irmãos e uma unica raça.
Era o momento certo de eu cair fora, depois do afago a facada, geralmente no peito, é simbolico e mata mais.
A cartilha já foi soletrada em noites a fio e felizes todos ecoam as novidades.
E aquele imundo gemido difamava uma realidade onde a felicidade dava as ordens. Maldito e invejoso gemido.
E o gemido agora caçado aprendia a sofrer nos intervalos e soprava sua dor nas dobras das noites que sempre destruía os meus irritantes nervos.
Monica ainda longe, salvava o meu dia.

Zinaldo Velame disse...

Demais, Luciano! Não sei não, mas pode virar música. Abraço!

Luciano Fraga disse...

Caro Wilson,embora pelo caminho as pedras sejam inevitáveis,vou desviando entre linhas tortas,na busca da palavra certa, se é que ela existe,muito obrigado pela visita, grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Zina, olha só o que você falou, a parceria vai crescendo,fica a vontade, grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Caro Braga, será postado,abraço.