sábado, setembro 06, 2008

ATENTADOS
Vou costurar a boca
dos bichos
e compor um coral
silencioso
com personagens de meus
diversos nichos:
os que permanecem calados
os que morrem pela boca
os que nunca são escutados
os poetas e as putas
os que suscitam cuidados
as criaturas ditas malucas
as bichas e os anjos que galopam
nas têmporas dos condenados...
O brado desta revolução
que nasceu apaziguado
explodirá em forma
de grito arregimentado
por aqueles bichos costurados
que habitam os guetos
do meu coração assombrado...
Luciano Fraga

14 comentários:

Marcia Barbieri disse...

Lindo e forte como eu gosto, seus poemas são verdadeiras cavalgadas.

Beijos

pianistaboxeador21 disse...

Cara,

você cria imagens perfeitas,bichos costurados,anjos que galopam,putas...

Abração
Daniel Lopes

pianistaboxeador21 disse...

E tem mais, me lembrei de Allen ginsberg, santo, santo, santo, tudo é santo.

abraço,

Daniel

Braga e Poesia disse...

É LUCIANO SUAS POESIAS, IMPERAM DECISÕES.

biazinha disse...

Bela homenagem a todos
os enjeitados e malditos,
solitários e proscritos.
E aos poetas.

Beijos.

f@ disse...

Sentido "grito"... que todos escutamos...
brilhante poema
bj das nuvens

Luciano Fraga disse...

Caro Ronaldo," o meu partido é um coração partido" nós sempre estivemos próximos deles(as) e nunca o rejeitaremos.Abraço.

Luciano Fraga disse...

Márcia, obrigado pela sua grandiosa presença incentivadora sempre. Continuaremos com nossa interminável cavalgada, beijo.

Luciano Fraga disse...

Grande Daniel, "santo é só um ângulo do homem..." bela lembrança de Allen. Aquele é um poema genial, também sou fã de A.G.Obrigado pela força e pela sua presença, abraço.

Luciano Fraga disse...

Biazinha, nós escritores e poetas temos o compromisso com estes "nichos", os desvalidos, os marginalizados, muitas vezes pela vida que não escolheram, obrigado, beijo.

Luciano Fraga disse...

f@, obrigado pela visita, isso aí, não temos pretensões de salvar o mundo, mas às vezes falta um grito, beijo do céu.

anjobaldio disse...

Poemaço foda buenas, grande abraço.

marcio m disse...

Diga-me onde arranjaste esse poema?Me parece que foi na região de Cachoeira...


Valeu Luciano grande poema...

Luciano Fraga disse...

Amigo Márcio, de repente posso ter sofrido a influência de algum Orixá, são sempre bem vindos, abraço.