sexta-feira, março 14, 2008

Declaração de Princípios-poema de Miguel Carneiro

2 comentários:

Cafundó disse...

Esse poema é madeira de dar em doido. Doido doído.

Anônimo disse...

Poeta Luciano Fraga,

Te agradeço mais uma vez a postar no teu belo blog meus versinhos na voz do grandioso Milton Primo.
De coração, te agradeço mais vez!
Miguel Carneiro