sábado, novembro 12, 2011

Albano Ruela


ANIMAL DE ÁGUA DOCE



Pasma,
a alma da noite
que tanto engendra,
prepara o salto,
arma o bote,
enquanto o rio engorda
os peixes grandes,
aos bocados...
Pudera eu salvar afogados,
tornar meus papiros
mais tragáveis
quando cada pedaço meu
morre entre engodos
farejando gritarias...
Quem será desvelado
pela graça infinda
na queda das muralhas,
testemunhas cegas
de minhas debandadas,
como um segredo de estado?



Luciano Fraga

12 comentários:

Braga e Poesia disse...

todo deserto nos leva para um outro deserto, mas a noite reconduz o deserto ao seu ponto morto e o frio
nos mostra como os contrarios se armam se amam.
jÁ SABEMOS QUE LEVAMOS EM NOSSAS Almas mais que desertos, levamos vazios e nem mesmo nosso maior esforço nos recompensa apenas nos mantem vivos. Vivos?
enquanto isso o rio engorda peixes e aos bocados as gentes se tornam com orgulho mediocres sorridentes

On The Rocks. disse...

D. Luchiano, tô sempre te visitando. Às vezes mudo, às vezes não...

É sempre bom passar por aqui.

Suas palavras no On the Rocks me tocaram.

Abraço,

Buenas!

Luciano Fraga disse...

Braga, todos os vazios que nos engordam, vazios matinais, noturnos, anônimos e oscilantes como as marés a nos atordoar.Quem saberá como desfazer os equivocados sorrisos para seguir vivendo? Abraço.

Luciano Fraga disse...

Buenas, sei disso, as visitas aos blogs tem que acontecer de forma prazerosa,espontânea, comentando ou não, sem obrigações, basta nosso dia a dia para cumprimento de certos deveres, forte abraço, sucesso sempre.

Adriana Godoy disse...

Pudera eu salvar os poetas e os peixes e os afogados...

Luciano, poeta querido, quem será desvelado, quem?

Ainda bem que sua poesia existe. Beijo

MIRZE disse...

Poema forte e belo como todos os seus.

Parabéns, mestre!

Mas fiquei com medo da alma da noite.

Beijos

Mirze

Luciano Fraga disse...

Adriana querida, somos tantos, somos muitos,somos surpreendidos, qual deles se revelará, qual deles será desvelado, parece-me de dependerá muito de cada instante vivido. Beijo.

Luciano Fraga disse...

Mirse amiga, não se preocupe nossa(S) alma(S) noturna são meras vagabundas mansas que andam buscando por aí... Beijo.

Zinaldo Velame disse...

Muito bom, Luciano, as palavras brotam da alma e isso é demais, abraço!

Ana Lago disse...

Como dizia a letra da tão conhecida música de Roberto Carlos..."É preciso saber viver".
Luciano,a vida tem o sabor e encanto,desancanto, que damos a ela.

Um abraço,
Sempre,Ana.

Luciano Fraga disse...

Ana, o problema é exatamente este, como?

Luciano Fraga disse...

Zina, saudades de nossos papos, faz tempos, abraço.