terça-feira, outubro 12, 2010

Ao amigo Ronaldo Braga


AD-MIRAR A SANTA REBELIÃO DO LIVRE PENSAR

“Sou hoje um homem livre, sem saber de quê...”


Quando silencio,
você não entende...
É o medo que nos faz gritar;
quebrar a palavra dada,
buscar os lugares altos
e fugir das sombras
onde os pássaros vão clamar.
Recolho-me em províncias,
em vigílias a oeste
antes de contra atacar...
Depois sigo por terra,
entre flores
e barris de pólvora;
(sei dos riscos de navegar)
por corações reacionários...
E não é apenas isso
que me faz silenciar;
o meu coração subversivo
não vai conspirar,
(isso não é uma metáfora),
prometo-me jamais debelar
a revolução de meus
bichos...


Luciano Fraga

13 comentários:

ronaldo braga disse...

caro fraga eu não citei seu blog no meu texto como posso sorrir se minha alma não é vermelha, por que não somente o seu blog é bom, mas outros tambem, é minoria e por isso não citei.
o poema retrata a nossa conversa e vc sabe eu sempre fui de me calar gritando

Adriana Godoy disse...

Beleza, Luciano. Um poema forte que instiga e faz calar e faz gritar. Beijos.


PS: Que bom que vc recebeu o livro. Obrigada pelas palavras tão expressivas.

"quando a escuridão" foi culpa sua. Beijo

Ana disse...

Olá aventureiro,

"As nossas dgetais,não se apagam da
da vida,muito menos do ser que...
amamos,que tocamos,isso vale para
todo mundo ou é bobagem POÉTICA??
Oque quer que vc faça será insigni
ficante.Mais é muito inportante
que vc faça.
Por que...ninguem mais fará.É como
alguém entra na sua vida...e meta-
de de vc diz:
"Você não está preparado(a)"
Mais a outra metade diz:
"Faça ser seu(a)para sempre"

Até Sempre...

Abraço carinhoso,

Belo Poema de seu Amigo.


PS:LUCIANA, adorou o presente,sente
sua falta.
Luciano,um dia Luciana vai pergun-
tar o que eu falava...
Hoje,eu sei a resposta.
"AMO VOCÊ"
Eu também te perdou.
I sinto saudades.
Dane-se o resto.

Mai disse...

O que mira ou admira,se por vezes não são apenas palavras, mas gestos, ações... ad_mir'ação.

Um belo poema é assim: as pálpebras não batem, mas a alma grita, cala e a palavra fala alto ao coração.

Luciano Fraga disse...

Caro Braga, mesmo se você tivesse citado o meu blog, não haveria problemas,eu lhe conheço, confio e aceito criticas sabendo que as suas são construtivas.O título do seu texto por si já é sugestivo para o momento e o que publiquei também é reflexo do que conversamos, a falta de ação e o marasmo vigente,gritamos calados em minorias, abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana querida,sendo assim jamais deixarei a culpa "solteira" e que poemas belos como aquele escapem aos cachos, no mais, sou teu fã, abração.

Luciano Fraga disse...

Ana, isso aí mesmo, assim caminha a humanidade, em doses homeopáticas, construindo virtudes ou maldades em gotas... Abraço.

Luciano Fraga disse...

Mai amiga, esse é quem mais precisa de ajuda, precisamos conversar diariamente com nossos corações, com olhos bem abertos para nossas tomadas, abraço.

Ribeiro Pedreira disse...

quando George Orwell revolucionou, os bichos se revelaram no teu poema.
abraço, meu caro!!!

Mirze Souza disse...

"Nenhum segundo a mais espero para explodir os dias que estão em mim"

Que beleza, Luciano!

Agradeço estar aqui junto à tão preciosa amiga e amigo!

Beijos

Mirze

thanin disse...

Hello my friend, Your site is great, good job you do.

I also created many blogs but not good like yours,So please


could you exchange link with me?

Here are my blogs. you could choose to exchange ,

http://khmernewstoday.blogspot.com/

http://www.khmergay.net/

Luciano Fraga disse...

Mirse amiga, imensa alegria divulgar seus trabalhos e de todos os nossos amigos, desejo-lhes sucesso nesse novo projeto, abração.
PS. estou lendo e cada vez mais gostando.

Luciano Fraga disse...

Ribeiro,pensei nele mesmo e em Kafka, forte abraço.