domingo, outubro 18, 2009

BOIS-Fotografia-Luciano Fraga-2008

CERTO AR ESTRANHO



Respiro o intangível,
o abrangente e sacro
som do clarinete.
Respiro a especulação,
o colapso,
as anomalias...
Respiro a repugnância
dos dias e das noites nuas;
respiro a multiplicidade,
o desvio,o cintilar
hemorrágico da heroína...
Respiro a vigília,
a golfada débil
do retorno
de quem precisa ir.
Aspiro amenidades,
alívios passageiros;
vou de encontro ao sutil
no coração do eterno,
respiro o último recurso
do amor que disse
adeus.!
Ah! Queria o ar
da natureza pura,
a calmaria da alma madura
do nada de ser Um;
mas minha mente vadia
não silencia
e não faz psiu...



Luciano Fraga

28 comentários:

heraldo disse...

Em três palavras: inquietude, confusão e anseios. Muito bom! Espero o dia da "calamaria da alma madura"
Grande abraço
Heraldo fraga

Luciano Fraga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciano Fraga disse...

Tania amiga, amoras e amores, araçás azuis,belo, abraço.

Zana Sampaio disse...

e toda a tua atmosfera minha inspira...Bravo poeta! muito bom!

BAR DO BARDO disse...

Forte, intenso, pujante... Fôlego, por favor!

Adriana Godoy disse...

Poeta, traduzir sentimentos tão incertos em um poema como esse não é tarefa fácil. Mas, você sempre escreve os versos certos, belos e profundos e nos dá com poesia um tapa na nossa mediocridade. Que bom que sempre venho aqui beber de sua poesia. Grande texto, Luciano. Beijo.

Ana disse...

Aonde mim encontro...silêncio,
neste momento não escuto nada,
apenas mim deixo ficar...
É aqui que nasce as letras que
te escrevo,é aqui que alimento
minha alma...é na magia da natureza.
"Ha!queria o ar da natureza PURA"
Que o corpo se renova e o espírito
voa como águia em céu aberto...
uma pequena borboleta dependurada
na pétula de uma flôr.
Ser o silêncio da tua noite,um instante,um momento em que teus olhos despertam..
Seu texto,poesia ,traz vida,amor,amizade,enfim..levanta.
Na verdade é a gota dágua e orvalho
também .(rs)
Que encanta a mim e a todos...á leitura.

...Em relação a natureza...
"A morte é tranquila,"
"A vida é mais difícil..."
Abraçoss á você Luciano
Ana Lgo

Mirse Maria disse...

Berlíssimo, Luciano!

Forte, como tudo que escreve.

Respirar o intangível e aspirar alívios!

Lindo demais!

Beijos, amigo

Mirse

guru martins disse...

...e os
tormentos
que não
passam,
né?...

aquele abraço

Anita Mendes disse...

kkkkk boa tirada ,lu! se vc fosse natureza seria um tornado deixando rastros da tua força... pensando bem, vamos deixar a natureza ser natureza e de ti queremos mesmo é essa mente vazia que não silencia...
beijocas, Anita.

pianistaboxeador21 disse...

É COLOQUIAL E É ELEVADO, METADÍSICO, AO MESMO TEMPO.

"vou de encontro ao sutil
no coração do eterno".

GOSTEI DEMAIS DO VERSO ACIMA.
COMO SEMPRE, ACERTOU.
ABRAÇO

Luciano Fraga disse...

Heraldo,não saberemos em quantas gerações,ou encarnações, mas esse dia chegará, depende apenas? de nossos méritos acumulados, abraço.

Luciano Fraga disse...

Zana, aproveita algum restinho de ar desta natureza... abraço.

Luciano Fraga disse...

Bardo amigo, "ninguém sabe a natureza de meus(nossos)infernos diários", é preciso gás mesmo, abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana, vindo de sua parte qualquer elogio,viro um sujeito derretido,assim um brinde, vamos em frente, beijo.

Luciano Fraga disse...

Ana, "noite é vida e vida é jogo e jogo é sorte, coisa muita complicada, o amigo tem ou não tem" a morte é vária e não tem escolha, minha natureza é soturna, abraço.

Luciano Fraga disse...

Mirse amiga,todos desejamos basicamente a liberação do sofrimento e um dia poderemos assim respirar aliviados, certamente essa hora chegará, abração.

Luciano Fraga disse...

Guru, a vida é árdua mesmo mas o grande causador são nossos desejos,grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Anita, gostei dos risos, importante, mesmo que provisórios,deixemos que a natureza fale por si, eu queria uma mente vazia, mas não consigo, é f...Beijo.

Luciano Fraga disse...

Daniel,realmente as coisas encontram-se neste nível de espaço/tempo mesmo, cada uma com suas causas/efeitos, sutis e eternas, grande abraço.

Darwin, o rejeitado disse...

Rss, eu falo
eu faço
eu não desisto
e não sou um

É preciso
mais que viver
mais que um
só psiu!

Eu somos

"Eu,
este ser dúbio,
rejeito
qualquer forma de amor
razoável
e toda celebração
de aparências,"

Seres divididos
na natureza pura
é o mesmo 'time'
não se misturam...

Sequer se questionam...

Aconteceu então "o tal"
o humano, errado, separado
de qualquer torcida ou junto
a qualquer torcida, torcendo

Torcendo, louco, gratuito
para qualquer resultado, só
para curar velhas aparências
do anterior estado fisiológico

Luciano, aspirando também
sem qualquer ressentimento
porque minha mente vadia
encontrou-o dentre a torcida

E o tempo não precisa de quesitos
ou pregar qualquer peça para sim
lembrar ou não esquecer - rss, uno que dá satisfação, já viram isso?

Luciano Fraga disse...

Meu amigo Darwin,fiquei observando suas últimas fotografias, notei o Sr com aspecto entristecido, será que a Santa Igreja conseguiu afinal a contra prova para a sua teoria da evolução e assim derrubar sua tese da Seleção Natural? Esse é o motivo da rejeição? "Eh meu amigo Charles, eh meu amigo Charles Brown(Darwin), se você quiser vou lhe mostrar a nossa São Paulo, terra da garoa..."Mas é preciso tirar a barba(rs), gostei do seu comentário, volte sempre, forte abraço.

Darwin, um conectado? disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKK muito bom!!!

Das veredas das montanhas, das garoas atualmente raras, das areias entulhadas de corpos de leoinhas lindas, o mesmo mal ou sal hálito da igreja obsta ou varia, rss, para a mesma força bruta, a espécie humana.

Quanto ao convite, acho ótimo conhecer São Paulo. Acho também que nunca sai deste meu lugar, pelo menos nunca me vi noutro.

A raça humana continua, mesmo assim, sendo um feliz trabalho de Deus.

Grande abraço

Zinaldo Velame disse...

Belo poema, Luciano! O final então - é um achado, valeu!

Luciano Fraga disse...

Darwin, "a vida é pra valer", abraço.

Luciano Fraga disse...

Zina, valeu amigo, abração.

Ruela disse...

Bela fotografia.

Abraço.

Luciano Fraga disse...

Ruela,a região que trabalho era muito forte a pecuária,então encontramos estas imagens com certa frequência,abraço.