domingo, agosto 23, 2009

LORD of EREWHOM

The Burning Man, Evelyn Williams, 1985


"cada poeta tem suas invisibilidades a cobrar de si um caminho, o seu interior grita de dentro uma estrada, mas acima de tudo qualquer poesia tem que ter beleza e antes de ensinar ou impor valores precisa encantar, precisa ser um canto..." Ronaldo Braga.



O MENINO QUE CONSTRUÍA TÚMULOS




Na minha adolescência injectava-me de perfumes, andei desesperadamente pelas ruas à procura da realidade, acordava aos gritos.

Anoitecia pelas páginas de uma loucura de pergaminho, o amarelo era a minha cor maldita, identificava os poentes e os cadáveres. O meu ofício era desde logo semelhante: capturar, e procurava um país difícil.

Num delírio de sofreguidão corria para os campos e devorava rosas, bebia água em grandes haustos, bebia vinho em sucessivas garrafas, mordia o chão até que a terra na boca me fizesse sentir repleto de sabores e de fontes – mesmo assim não havia saciedade.

Corria para a floresta como um lobo, despedaçava-me contra as árvores, inspirava violentamente, queria comer o ar – não havia saciedade.

Dava a mão às mulheres e trazia-as por caminhos difíceis, arrastava-as até ao cimo da montanha, à beira do abismo, olhava-as com crueldade e perguntava: Queres voar? – não havia saciedade.

Transformou-se-me a alma num vento de cânticos, todas as palavras proferidas no mundo passaram a ser minhas e as sombras sorriam à minha passagem e tocavam-me.

Decidi morrer no pino do Verão: o piar dos pássaros, a calma solar da meia-tarde, um punhal de fogo cravado na medula. Sempre adiei tudo, até hoje.

Na juventude procuramos corações como se fossem oásis, acreditamos no Graal, mas quando se nasce ferido já nada no mundo pode calar a nossa sede. Não encontramos a saciedade no chão, a vida transforma-se num grito, e depois envelhecemos, devagar, quase iguais a toda a gente.

Às criaturas raras o destino reserva uma morte em vida e um luto antecipado, de si mesmas. Uma só e inútil glória lhes é ofertada… a de poder olhar em redor e saber quão belo é o seu túmulo.



Lord of Erewhon

http://gothland666.blogspot.com/

http://cronicasdapeste.blogspot.com/

36 comentários:

Luciano Fraga disse...

Tania,"mas não é hora agora de recordar tanto querer...",continuo ligado, forte abraço.

Luciano Fraga disse...

Caro amigo Lord, desde a primeira vez que tive oportunidade de ler esse texto, fui arrebatado e sentir a necessidade urgente de publicá-lo, chegou a hora, com muita alegria, forte abraço.

Ana disse...

É Sr.Ronaldo Braga..."Os poetas tem mil faces,mil vidas,mil dores,mil amores...é profudo,misterioso,é um radioso arco-íris pintando cores com palavras.O poeta é Tudo...mesmo sendo Nada"! .....Voltando ao texto, tudo na vida tem seu momento certo de acontecer,apesar de nossa ansiedade.A vida não é sempre justa,estamos aq p/a aprender continuamente,e são ráras as vazes que saímos do círculo dos acontecimentos, ou seja todos as situações,experiências,abismo e mais por aí á frente."Agora se nós mantermos os olhos bem abertos ,sempre há algo pra ver"!!!bonito texto LUCIANO,abrçoss...Ana Lago.

ronaldo braga disse...

na minha infancia e juventude eu sempre buscava realidades, eu achava a vida uma triste irrealidade e em perfumes e fedores eu queria o novo ou o diferente.

Lord of Erewhon disse...

Agradeço o destaque do fundo do coração.

Um forte abraço!

biazinha disse...

O pensamento de Ronaldo Braga tem cheiro da anima poética.
E Lord...bem, esse não tem adjetivação que caiba...ele é grande como poeta, ser-humano, amigo e além de tudo revelou-se um grande adminstrador de nossa casa.
Eita, meu lindo...saudades desse meu poeta porreta dus underground!
Voltarei esta semana ainda pra ler posts pretéritos.
O bicho tá pegando na escola, e fico meio sem tempo pra net: é escola, dança, surf, inglês e etc.
Beijo grande.

Luciano Fraga disse...

Caro amigo Lord,o destaque com um agradecimento singelo vindo do "fundo do coração", mostram a grandeza de sua alma,no mais, Biazinha acrescentou as qualidades. A HONRA é minha,o prazer é nosso, ter pessoas do seu nível e qualidade, tanto escritor, quanto ser humano(conta mais) em nosso simples espaço, abraço de coração amigo.

Luciano Fraga disse...

Braga amigo,esse pensamento(Biazinha classificou bem), há muito tempo queria publicar, então resolvi homenageá-lo na abertura de uma magnífico e tocante texto escrito pelo Lord.Por outro lado sei dessa sua visão da vida e seus cheiros, forte abraço.

Lord of Erewhon disse...

Mais uma vez, eu é que agradeço, meu amigo.

Estava a ultimar uma tradução do grande Allen Ginsberg, que postei no noss' O Bar do Ossian.

Abraço!

Lord of Erewhon disse...

P. S. Nem preciso agradecer à Bia, somos irmãos em espírito.

Luciano Fraga disse...

Ana, o poeta é um conto de fadas cansado.A vida tem suas próprias leis e nenhum livro ensina as fórmulas e nem como efetuar os cálculos, vida é salto no escuro, abraço.

Luciano Fraga disse...

Biazinha(aliás multi-Bia), saudades.Lutas e buscas, sabemos que nada é fácil.Acertou, nosso Ronaldo sempre catártico e positivo.Quanto ao Lord, sempre o admirei e você confirmou, uma figura extraordinária, um grande ser humano e ainda escritor.Se correr o bicho pega(rs),vamos em frente, beijo.

Luciano Fraga disse...

Amigo Lord, vou lá no Bar conferir, abraço.

Adriana Godoy disse...

O que posso dizer: estonteante, visceral, poético, lindo!! O Lord sabe, vc sabe pinçar as coisas boas. Beleza mesmo. Parabéns aos dois. Beijos, Luciano, meu poeta querido.

Anita Mendes disse...

wow ! um texto e tanto!
surreal !locura e lirismo de poeta num corpo estranho onde sabe que tem asas mas tem medo de aprender a voar?
acho que é por ai...(rs)
me fez lembrar um pouco de metamorfose de kafka, tipo... um ser surreal , um estranho no ninho(rs)
beijos enormes pra ti lu.
ps: bela escolha de texto do teu amigo.muito bom! vou dar uma passada depois.

Luciano Fraga disse...

Adriana querida, sei que sua sensibilidade tá na flor da pele e da alma, realmente o texto do Lord é uma maravilha de encanto, parabéns a você também, abração.

Luciano Fraga disse...

Anita,olhos de lince, enxergou longe e muito bem, são nossas transformações "kafkianas", nossas mortes e infernos diários,"estou aqui de passagem..."(estamos), beijo.

Luciano Fraga disse...

Anita,vi informações sobre a exposição, quero conhecer seus trabalhos, como faço?

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Quando a vida é o nosso próprio punhal, que rasga o peito, a morte não está na gente e sim em todas as outras coisas. E a morte, como o seu oposto, se apossa da beleza sombria das coisas que nos sugam!

até mais

Jota Cê

Anônimo disse...

Giordano Diniz disse:

(Era meia-noite. Olhei ao meu redor e vi a sombra do vulto de Zarathustra passando. Zarathustra,
a ponte para o Super-Homem. Sim, mas nós não queremos
este Super-Homem. Nós queremos apenas o humano.
O demasiadamente humano, mergulhando até as lamas da condição humana)

Estou na lona
Sou quase um ectoplasma
Prisioneiro da Zona Fantasma
Ah, ah, ah, ah, ah, ah
Onde os condenados sabem de tudo

Mas não podem interferir em nada, de nada

Mas que situação aflita
Ficar eternamente exposto aos raios dessa Kriptonita

Ah, ah, ah, ah, ah, ah

Fomos condenados, fomos banidos lá da Terra

Fomos tratados como bandidos e criminosos bestiais
Só porque somos humanos, demasiadamente humanos
Humanos, humanos demais

Ah, ah, ah, ah, ah, ah

(Zona Fantasma
Jorge Mautner)

Luciano Fraga disse...

Voinho(Giordano), caro amigo, "os que vivem intensamente são indiferentes ao perigo porque são capazes de atravessar de um lado para outro", assim falou Sr Z ou melhor Sr FN ao lado de uma serpente, abraço.

Luciano Fraga disse...

Rebeca e Jotacê, amigos, a beleza da vida são os riscos, as apostas, é este punhal afiado entre os dentes pronto para golpear qualquer obscuridade que nos deixam aflitos, grande abraço.

Ruela disse...

Um grande poeta dos nossos tempos...


Abraço.

tania não desista disse...

luciano,muito legal ,nos presentear com o ronaldo!
o texto do lord,me faz degustá-lo, aos poucos, descobrindo... interpretando,divagando ...
tenho um amigo...que sei, vai gostar demais!...já indiquei.
abraçs e obrigada ,sempre! pelo recadinho...
taniamariza

Zinaldo Velame disse...

Muito bom, Luciano! E o comentário de Diniz, heim, porreta! Abraço!

Luciano Fraga disse...

Ruela amigo, sem nenhuma sombra de dúvidas, forte abraço.

Luciano Fraga disse...

Tania, um texto para ir saboreando aos poucos e depois a vontade de quero mais.Estamos atentos ao que vem de lá, sem dúvidas, abraço.

Luciano Fraga disse...

Zina,o voinho demora, mas quando desponta é que nem espinho de roseira, rebuscou o Kaos do grande Mautner,uma porretada...Abraço.

Marcia Barbieri disse...

Realmente esse texto arrebata:"Às criaturas raras o destino reserva uma morte em vida e um luto antecipado, de si mesmas. Uma só e inútil glória lhes é ofertada… a de poder olhar em redor e saber quão belo é o seu túmulo."


parabéns ao Lord e a percepção de Luciano

Mirse Maria disse...

Fiquei perpeplexa!

As cores, os caninhos trilhados e a prosa poética digna dos grandes!

Parabéns aos dois Lords!

Beijos

Mirse

Lord of Erewhon disse...

Um muito obrigado a todos!

Abraços!
P. S. Meu caro, n' O Bar do Ossian se comemora o 110º aniversário do nascimento de Jorge Luis Borges!

guru martins disse...

...li esse poema
achando que era seu
tem a sua pegada
mas no fim tive
a surpresa...
ele roubou de voce
a poesia que voce
não fez...

aquele abraço

Luciano Fraga disse...

Márcia, quem conhece a escrita do Lord, impossível não ser arrebatado, obrigado, abração.

Luciano Fraga disse...

Mirse,o mesmo aconteceu comigo, esse texto me pegou de saída, desde então não tive sossêgo até postá-lo no blog, para nosso deleite,grato ao Lord(pelo primor) e você também, abraço.

Luciano Fraga disse...

Guru amigo, bondade sua, o Lord é um guru(grandioso escritor/mestre), assim como você,sou um aprendiz diante de ambos "mi compadre", abraço forte.

BAR DO BARDO disse...

tumulto o
túmulo

muito