sábado, maio 09, 2009

A POESIA DE ZANA SAMPAIO

IMPULSÃO



Não foram as palavras...
foi o medo e o cheiro de vontade guardada, de ir e de ficar

não vou mais ser aquela mesma pedra
nem vou cantar mais um bolero

caminho ao passo da vontade
da verdade que pintar
do ar que der pra respirar
comendo as vísceras da liberdade
e da beleza de existir

Foram os relógios espalhados pela casa
que me disseram as regras que amargam o nosso gosto, a língua que eu falo
que podaram meus sonhos e meu desafios
que apontaram as alianças oxidadas
e o infinito que fica no filtro do cigarro da coragem

...não me espera pra jantar,
não vou mais fazer as honras na casa das horas
vou mover com um copo um blues
e afagar a brisa sem marcar o tempo da saudade...



Zana Sampaio - Blog - vaidade

17 comentários:

Braga e Poesia disse...

um belo poema e cheio de decisão.
zana sampaio um nome desconhecido pra mim, mas uma pçoesia que foi fundo em minha alma.

Guru Martins disse...

...tudo pode
acontecer mas
menos a alma
boêmia morrer
vai bardo!!

abraço

Luciano Fraga disse...

Braga, ela é de Cruz das Almas, nova geração, muito bom mesmo, tocante.Abraço.

Luciano Fraga disse...

Guru, temos sim que manter a alma sempre bêbada de poesia, é nosso alimento, abraço.

Zinaldo Velame disse...

Belo poema, com versos certeiros: Foram os relógios espalhados pela casa... ...que apontaram as alianças oxidadas e o infinito que fica no filtro do cigarro da coragem. Muito bom! Abraço para vocês, Zana e Luciano.

pianistaboxeador21 disse...

Muito bom.

Zana Sampaio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Zana Sampaio disse...

seria um deletério dizer que não envaideces meus instintos de rimas...alegria isso aqui...grande abraço a vc e todos.

Luciano Fraga disse...

Caro Zina, é nossa conterrânea e de valor, abraço.

Luciano Fraga disse...

Amigo Daniel, verdade, obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Zana, isso aqui é uma casa com todas as janelas e portas e vãos aberta para todos os amigos. O negócio é que sua poesia tem valor e qualidade, avante! Abraço.

Adriana Godoy disse...

É, um dia vai ser a minha vez!! Bonito. Beijo.

Luciano Fraga disse...

Querida Adriana, quem espera sou eu. Não depende mais de mim. Tá bem? beijo.

Ruela disse...

Belo poema!



Abraço Luciano.

bat_trash disse...

A poesia torna-se bela por sua simplicidade. Tudo que é complexo vem da simplicidade.

Beijos.

Luciano Fraga disse...

Bat_,concordo, veja um riso e um rio, beijo.

Ana disse...

Sem qerer entrei aq,vc mergulha numa primeira fisgada em? como sempre...?