sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Vampire strigo 1
O MEU SANGUE NUNCA PRESTOU



O meu sangue é o melhor
dos venenos.
Eu creio tanto na solidão
sem louvores
que irrigo minhas ervas daninhas
sem apurar os ouvidos...
Estive bem próximo de ficar louco.
Como sei disso?
Acreditei nas horas absolutas
e vangloriei-me dos castigos
de uma existência acanhada
como um merecimento
das minhas veias,
portanto,afaste-se meu amigo
que os covardes são insetos
astutos,
talvez moscas cerejeiras
da castidade
e idolatram o supérfluo...
Seja benevolente
com todos os seus erros
pois os vampiros
são bons comediantes
mas dormem tarde,
muito tarde ...

Dedico este texto ao amigo Braga.

Luciano Fraga

23 comentários:

Braga e Poesia disse...

agradeço a oferenda e mais do que isso agradeço pelo poema, que vem não como uma fantasia de palavras ocas mas antes traduz uma ideia, um desejo, e concretiza um encontro, um agenciamento, encontrar-se antes de mais nada é não uma moldagem mas antes uma possibilidade de construção.

Nanda Assis disse...

ai que medoo!!

bjosss...

Adriana disse...

Luciano, os vampiros dormem tarde, mas há alguns que vagueiam à luz do dia.
Esse poema é um dos que mais gostei, entre todos que li de sua autoria. Beijo.

Luciano Fraga disse...

Nanda, os vampiros são reais...Mantenha-se atenta.Abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana, andam por aí à luz do dia mesmo, obrigado, abraço.

pianistaboxeador21 disse...

Êta nóis, que poema certeiro.

"afaste-se meu amigo
que os covardes são insetos
astutos" e são mesmo e estão por aí o tempo todo, nas escolas, no trabalho, em tudo o que é lugar, bolando uma maneira de passar rasteira em alguém.

Abraços

Guru Martins disse...

...simplesmente
d-o-c-a-c-e-t-e!

aquele abraço

marcio mc disse...

Concordo com o Daniel...

Grandes palavras,muito bom poema.

Ruela disse...

Excelente.




Abraço Luciano.

Branca disse...

Tem muito vampiro vagando por aí...

Bom fim de semana pra vc,
bjos.

Cosmunicando disse...

benevolência com os próprios erros é uma arte, como a sua poesia =)
abraço

Zinaldo Velame disse...

Mais um achado, Luciano, parabéns pela bela escrita. Abraço.

V.M.Paes disse...

Muitos vampiros ainda usam terno e gravata... não dá nem pra diferenciar eles dos humanos... Ótimo texto.

Luciano Fraga disse...

Amigo Paes,verdade, estes são explícitos,obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Zina, valeu, estava sentindo sua falta, abraço.

Luciano Fraga disse...

Cosmunicando,na busca do acerto.Obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Branca,estão so(b)prando por aí, obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Ruela, obrigado amigo, abraço.

Luciano Fraga disse...

Márcio, grato, abraço.

Luciano Fraga disse...

Grandioso Guru, abração amigo.

Luciano Fraga disse...

Daniel,como estão, à solta, abração.

Luciano Fraga disse...

Braga, você é merecedor,um breve presente das águas...Abraço.

Marcia Barbieri disse...

"portanto,afaste-se meu amigo
que os covardes são insetos
astutos,
talvez moscas cerejeiras
da castidade
e idolatram o supérfluo...". Simplesmente maravilhoso!!!!

beijos ternos