quinta-feira, janeiro 15, 2009

PARADOXOS DA VIDA(nos deixam abismados)

Na noite do último sábado,10.01.09 por volta das 21:00h, enquanto compartilhava com amigos o coquetel de lançamento do livro de poesias(poesia que utilizo para afirmar a vida) VAGA LUMES, um amigo e colega da empresa em que trabalho(Aguinaldo), utilizava as cordas da sua rede(talvez a mesma que embalou seus sonhos ou pesadelos), para concretizar o suicídio.Terrível!


O ÚLTIMO DA NOITE(in memoriam)



- O que você quer aqui?
Perguntou secamente de dentro do ermo o desgraçado homem sentado no degrau, com um caco de vidro na mão e um litro de aguardente rente aos pés, ao perceber minha presença.
- Conversar.
-Estou bem, não quero papo...
- Preciso falar ou até escutar, mas preciso ficar junto a alguém.
Insistir.
- Não venha com mais sevícias. Melhor ir dando o fora.
- Calma.
Disse-lhes assim com uma sinceridade absurdamente humana. Embora me sentisse um invasor, também estava ferido...
- Cara, melhor que vá embora antes que lhes corte o pescoço. Retrucou amargo e me encarou, apertando o vidro raivosamente, pude ver sangue escapar entre os dedos.
Não era qualquer, percebi verdade e fúria naquela reação. Então, seguir com meus antros pela noite laqueada. Ao dobrar a esquina, desacelerei os passos, acendi um cigarro, expus a nuca, dei-lhes as costas, fiz tudo para facilitar o golpe de vidro...
Nós nunca saberíamos a verdade. É certa, minha silhueta também era portadora de mal incurável. Àquelas alturas o meu grau de inflamação era tão agudo e infernal quanto à daquele sujeito proceloso da madrugada de taquicardia.
Olhei para a lua e confuso, já nem sabia se o homem que estava ali sentado era eu, ou aquele que lhes virou as costas era ele quando minha sombra tombou nas trevas de meus mitos... ...




Luciano Fraga

14 comentários:

Adriana disse...

Luciano, achei tão lindo, tão triste, tão profundo esse texto "o último da noite"...talvez pelo suicídio de seu colega tenha ficado tão pesado, embora lírico. De qualquer forma sensibiliza,grita, agride. Beijo.

pianistaboxeador21 disse...

Puta conto. Não saber se se é o assassino, ou a vítima. Talvez se seja ambos: Suicídio. Já vi alguns amigos morrerem dessa forma. O último pranto para Rogério Carvalho de Freitas, fala disso e desse cara, que era pra lá de especial.

Abraço, força, fé e sorte com o livro,

Daniel

On The Rocks disse...

tenso e belo.

quanto ao suicídio, qualquer um tem o direito de "não quero mais".

em minha opinião, é válido.

buenas!

ronaldo braga disse...

a morte é um algo?
a morte é uma escolha?
nós o que ficamos não podemos lamentar, e nem mesmo comemorar.
algo indefinido, um salto ao encontro.
o estado é contra o suicidio, eu sou a favor do suicidio.

Luciano Fraga disse...

Braga,Tarcísio,pessoalmente acredito no continnum e na não morte,saltos para outras etapas.Mas ainda acho que a vida não pode ser uma derrota... Abraço.

Luciano Fraga disse...

Daniel,as perdas pesam.Seu livro caiu nas mãos de Tarcísio.Seu endereço continua o mesmo?Obrigado pela força, grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Adriana, obrigado,você sacou bem,na verdade o texto já existia antes do episódio, apenas fiz a dedicação, abraço.

Marcia Barbieri disse...

Lindo texto,embora a realidade tenha sido tão triste...sempre é...

e sim,o endereço do Daniel é o mesmo.


beijos ternos e espero que um dia possamos nos encontrar,eu,você,Tarcísio,Ronaldo,Nelson,Daniel,seria um belo encontro

Ruela disse...

É triste mas tb penso que é uma transição...



Abraço Luciano.

Luciano Fraga disse...

Márcia tenho certeza que acontecerá este encontro,obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Ruela, concordo, abraço.

bat_trash disse...

Olha...nunca li uma prosa tua. Que parábola moral contundente!

Carla disse...

tristemente belo...o suicídio é sempre, no meu entender, a última porta a que se bate quando se perde a esperança

Adriana disse...

Luciano, acabei de saber a notícia de que um amigo meu se matou com um tiro no pescoço. Era jovem, bonito, dentista, mas não assumiu sua homossexualidade. Não sei se o motivo é esse, mas pode ter pesado esse lado. Desculpe, mas me lembrei de seu texto. Beijo.