sábado, agosto 25, 2007


Risada




Da série Mulheres de Nelson Magalhães Filho.



Andando pela rua sob a lua
Me perco em pensamentos
E em cada passo à-toa
Tua risada corta o silêncio
e eu então pergunto ao vento:
Onde andará você?
Sei que ando agitado
Pareço uma máquina
A perseguir o trem do futuro
Sobreviver é uma realidade viva
Você sabe bem o que eu quero dizer
Mas meu bem, mesmo veloz
Não paro de pensar em ti
A toda hora lembro-me da tua voz
Uma pedra, a água do mar
Um violão no colo
Canção, vocalize e um solo
Pra recitar Ferreira Gullar.
E depois escutar você me chamar
Um milhão de carinhos pra mim
Você sabe do feitiço que me leva ao delírio
Brindo tua cachaça pernambucana
Brilho da paixão alucinante me invade o corpo
E eu na rua sob a lua
Pergunto ao vento:
Onde estará você?
Preciso ouvir tua risada.



Zinaldo Velame


2 comentários:

Ruela disse...

é sempre um prazer ver os trabalhos do Nelson, o poema está interessante.
:)
obrigado pelo link
um abraço e tudo de bom

Nelson Magalhães Filho disse...

Valeu caríssimo Buenas LF, teu blog está ficando recheado de belas canções envenenadas mesmo. Grande abraço.