quinta-feira, novembro 28, 2013

CANÇÃO DAS ESTRELAS PELO AVESSO

Seria a água,
seria o último beijo
à última porta,
ou o raio X dos bichos
aninhados em incertos nichos?
O que importa
é que você vem,
mesmo com a consciência arrasada,
vem sorvendo a vida
como um intruso
caminhando confuso
dentro da solidão...
O que importa
é que a sílaba esgarçada
AR-RUINADA
inscrita no vazio de um quarto
só eu posso ler.
O que importa
é que de tudo que não gosto
não posso dizer como não é...



Luciano Sobral

Um comentário:

André P. Duarte disse...

Sua escrita é genial e inspiradora. Parabéns.