sexta-feira, setembro 13, 2013

SURTOS

 

O verde acinzentado
das mangueiras velhas
pendia para o pântano espelhado,
um excessivo hálito de sol
desaguava numa profusão
de sinceridades;
só assim pude vencer aqueles dias
que evolavam
entre morteiros e martírios...


Luciano Sobral

Um comentário:

André P. Duarte disse...

Muito boas suas poesias. Brincar com as palavras você sabe bem. Estou atrás dessa desenvoltura.

Parabéns.