segunda-feira, fevereiro 02, 2009

Acidentes-Frida Kahlo-1926
Gravura a lápis

UMA CANÇÃO PARA AUTORECONCILIAÇÃO


“Eu escrevo sem esperança de que o que eu escrevo altere qualquer coisa...”
Clarice Lispector



Eu digo sim
à existência,
mesmo no silêncio
da sobrecarga do mundo
que vem de fora para dentro...
Eu digo sim
com todo cuidado
ao que sinto
e dou sentido
ao que não explico
para transcender
o que perpetro...
Eu cedo espaço
para o reflexo
com o vislumbre
do não dito
para o crescimento do meu Eu
cético e dogmático...
Eu digo sim
ao complexo vital
utópico,
ao fortuito
que envelhece com o inesperado
e nos parte em pedaços...
Ora,
Eu diria sim
e por que não,
à ingenuidade pessimista
daquele silêncio
para não ser surpreendido
no suspense do fracasso...
Eu sou palavra defunta!


Luciano Fraga

13 comentários:

Ca:mila disse...

tudo numa "elevada fome", belo!

ps:
a frase da clarice é um maravilhoso soco

pianistaboxeador21 disse...

SIM. Feito o sim que ligou yoko e john lennon.
Bonito,
Abraço,
Daniel

Marcia Barbieri disse...

Eu tb digo sim à existência,mesmo e apesar dos meus pessimismos.

P.S: acabei de buscar uma camiseta pra mim,outra pro Daniel,da Frida Kahlo. Acho que a existência é feita de acasos,entre tantas outras coisas...

ronaldo braga disse...

luciano o ritmo dessa poesia é alucinante e a li em voz baixa e imaginava eu a lendo em voz alta e diogo é de uma sonoridade marcante e louca.
e marcia ouça chavela vargas a eterna namorada de frida e canta muito belamente.

Cosmunicando disse...

concordo com o ronaldo, a sonoridade disso é maravilhosa... o conteúdo também! Eu digo sim ao seu poema =)
belo!
abraço

Luciano Fraga disse...

Camila,realmente um soco para beijar a lona.

Luciano Fraga disse...

Daniel, um sim de eternidade, grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Márcia,"a terra ainda é livre para as grandes almas",mesmo entre miasmas existir ainda é um grande execício, beijo .

Luciano Fraga disse...

Braga, você é um artista que percebe, sente e vive, grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Cosmunicando, um sim de aprovação vindo de você é um enorme alento, grande abraço.

Adriana disse...

É quase heróico dizer sim à existência e você o fez lindamente, com ritmo, com alma, com poesia. Bonito, mais um poema que nos toca sutilmente a alma. Beijo.

Luciano Fraga disse...

Adriana, mágica, tão heróica quanto escrever, obrigado, abraço.

Devir disse...

A Clarice só não ficou pequena
porque isso ficou proibido, rss.