quinta-feira, janeiro 22, 2009

NÚCLEO

“Penso que estamos no beco dos ratos...”
T.S.Elliot


Música incidental;
o que me faz adormecer
entristecido
e o que me deixa vegetar
embevecido?
Será que estou por um triz?
Uma breve pausa
para mover uma peça
deste tabuleiro...
O que gosto ou desgosto,
o que faço ou desfaço,
ressoa no improviso,
espaço sonoro de um nó
que desato
no silêncio postiço
que me deixa desperto
para escorar as anomalias
do que der e vier
por trás dos risos álgicos
nos rumores do amor atômico...
Então,
o que a poesia pode fazer por mim?




Luciano Fraga

26 comentários:

pianistaboxeador21 disse...

Tb não sei o que a poesia pode fazer por nós. Não muito neste mundo animal, mas, ainda assim, é melhor seguir na companhia dela.

Abraços,

Daniel

Ruela disse...

Concordo com o Daniel,
é melhor seguir na sua companhia.



Abraço.

Bruna Mitrano disse...

Será que ela realmente pode salvar um afogado, como afirmou Quintana? Vai saber...
Se ela não fizer nada por mim, ficaremos quites, não posso fazer nada por ela.
Mas acho que faz, quando, por exemplo, leio um poema desse seu rico blog e sinto algo; sentir é sempre válido, mesmo que seja inquietação.
Belo poema. Seu blog é muito bom.

Marcia Barbieri disse...

É difícil saber quem é mais impotente nós ou a poesia. De qualquer forma se a poesia não fizer nada por você,ela fez por mim, pois,é sempre maravilhoso poder ler-te,volto a acreditar,desacreditar no mundo,e isso não é bom nem ruim,é apenas poético.

beijos ternos

Marcia Barbieri disse...

É difícil saber quem é mais impotente nós ou a poesia. De qualquer forma se a poesia não fizer nada por você,ela fez por mim, pois,é sempre maravilhoso poder ler-te,volto a acreditar,desacreditar no mundo,e isso não é bom nem ruim,é apenas poético.

beijos ternos

Lisana Sampaio disse...

pode fazer de um tudo...
a tua poesia por exemplo improvisou um riso nesse meu dia cheio de acasos...
linda!

Nanda Assis disse...

a poesia sempre faz maravilhas por nos, pois nos resgata a sensibilidade que o dia a dia apaga.

bjosss...

Cafundó disse...

A tua poesia me faz bem.
E ela te faz um catalizador.
Parabéns!

Luciano Fraga disse...

Daniel,não existe melhor companhia amigo, você bem sabe, grande abraço.

Luciano Fraga disse...

Ruela, concordo plenamente, grande abraço amigo.Continua viajando.

Luciano Fraga disse...

Márcia, sua visita inteligente, sempre importante e agradável, obrigado, beijo terno.

Luciano Fraga disse...

Nanda, a poesia opera milagres, se é que eles existem, obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Bruna, se não conseguir salvar, pelo menos a passagem será bem mais leve em companhia da poesia, obrigado, abraço.

Luciano Fraga disse...

Cafundó, as cores de sua maravilhosa poesia me inspiram, beijo.

Adriana disse...

O que gostamos ou desgostamos faz parte da vida, agora o modo como encaramos isso pode se transformar em poesia ou não. No seu caso, um belo poema, felizmente, para nós, seus devotos leitores. Beijo.

bat_trash disse...

A poesia não pode fazer: ela já faz tudo por ti e conseqüentemente por todos nós.

Beijão.

Zinaldo Velame disse...

Bom demais! A poesia faz muito bem, e ela será bem vinda, sempre. Abraço.

ronaldo braga disse...

a poesia e seu mundo.

Cosmunicando disse...

a poesia só precisa existir.
Bom voltar por aqui ;-)
abraço

Ca:mila disse...

poesia
doença incurável
veneno sem soro
vírus sem vacina
bactéria mutável

no mais,
as asas estão aí para amenizar a dor
mas,
nada disso consta na bula.

Luciano Fraga disse...

Adriana,sua palavra é tiro certeiro,obrigado.Abraço.

Luciano Fraga disse...

Bat_, faz mesmo, obrigado, beijo.

Luciano Fraga disse...

Camila,para sempre poesia,sem fórmulas, beijo.

Luciano Fraga disse...

Zina, você bem sabe, abração.

Luciano Fraga disse...

Cosmunicando,muito obrigado, feliz com seu retorno, abraço.

Luciano Fraga disse...

Braga, mundo radioativo, abraço.