segunda-feira, junho 30, 2008



MALDITOS

Certo dia,
fazia um bom tempo,
quando reencontrei
um velho amigo poeta
disse-lhes:
boa sorte.
Repensei.
Poetas não precisam
de sorte,
necessitam sim,
de um pedaço de jornal
um recorte
qualquer filete de pétala
ou algo que espete
a sua alma em flor
despedaçada estrela
violentada pelo horizonte
que desponta manhã
orvalho de eucalipto
semente de avelã...
O poeta:
é um conto de fadas
cansado...

Luciano Fraga

12 comentários:

On The Rocks disse...

d. luchiano, lance logo um livro!
abs

Nelson Magalhães Filho disse...

Muito bom buenas.

ronaldo braga disse...

os contos de fadas estão cansados.
belo poema.

Anônimo disse...

você deveria está na lista negra da musa tambem se acha o que?

ronaldo braga disse...

olá seu anonimo.
faça sua lista.
tá mordendo a costa né?

Ruela disse...

genial como sempre Luciano.


vá ao Nova Águia.

Abraço.

Zinaldo Velame disse...

Massa, Luciano! Belas palavras, poeta, e viva os Malditos!

Luciano Fraga disse...

Zina,valeu,viva os malditos e os benditos...

Ian Ferreira disse...

oi Luciano como está?
Acho que lembra de mim,Ian parceiro de Zinaldo e seu também no futebol do KADETE.
Amigo li seu poema no blog de Zinaldo e coloquei uma harmonia,queria muito te mostrar.
Vamos marcar um dia em Turibio ou em Crispim pra eu te apresentar suas palavras musicadas.
Abraços.
IAN

Luciano Fraga disse...

Caro Ian,claro que lembro cara,aquele vinho do final da noite ainda está por beber,bem como sua vinda aqui em casa para ouvirmos um som e tomarmos umas geladas.Meu email- caminho_1@hotmail.com daí combinaremos, ou via Zina,será um prazer. Grande abraço,LF.

Ian Ferreira disse...

Ainda bem meu amigo rsrsrsrrs
Acredite que aquele vinho de tanto tempo já rendeu até outro,só falta agente marcar pra ver se vc gostou da minha brincadeira certo?
Um grande abraço
IAN

Luciano Fraga disse...

Caro Ian,não tenho dúvidas quanto a isso,já gostei de véspera. Este vinho vai ter que sair,abração.