sábado, fevereiro 02, 2008

FÉ E FOME




A sua fórmula,
está prescrita,
expirada
como um tempo
de flecha...
Toda fortuna é incompleta.
Sempre existe
algo que nos falta,
seja a agulha
para costurar uma brecha
ou um comprimido
para baixar a pressão
alta...
Mas,
falta a coisa!
Aquilo que você não acha,
nem dentro de um cofre
lacrado,
nem na canção suculenta
de um tumor
mal curado
ou na imponência
de quem caminha
como um Deus irado...
Na procissão dos arrebatados,
uma moeda vadia
é o cântico
mais exaltado
que eles gritam até a exaustão:
mãos ao alto!
E assim,
um deus
vai sendo usado...


Luciano Fraga


5 comentários:

anjobaldio disse...

Muito bom, buenas.

ronaldo braga disse...

até que enfim eu tive exito em fazer o comentário.
um poema que precisa ser distribuido como panfleto.
principalmente nas igrejas.

graciela malagrida disse...

Los músicos llaman a esto "frasear", yo diría que es una cadencia sublime. Entre idea y poema, fluye una imagen pura, como es la del alma misma.
Felicidades Luciano! Mis cariños a Ronaldo, que ya es todo un amigo y coautor del blog.
Gracias x el comment.Te acabo de linkear.

Chris McManaman disse...

http://gembaoilsands.blogspot.com/

heraldo fraga disse...

ótimo poema.será que realmente necessitamos de um deus para preencher o "..algo que nos falta.."?